No dia 01/01/1987 os amigos Zeca, Vaca, Baixinho, Wilson, Cori e Nivaldo, estavam no bar do Ceará no Jardim California, eles haviam acabado de ser vice campeões  da liga de Osasco 1986 pelo então extinto Capetas f.s .
O capetas na época era o time da massa, e levava vários seguidores a seus jogos,   com bandeiras  e carreatas  era uma loucura e a mobilização era muito grande.
Os amigos então, eram jogadores e torcedores fanáticos pelo Capetas f.s e ao
final do campeonato de 1986 (vice  campeões), não estavam concordando com
as idéias de outros torcedores e diretoria, que queriam mudar os rumos e alguns jogadores do time.
Entre uma cerveja e outra resolveram se rebelar, e então pensaram em montar um outro time, pensaram em um nome, em um símbolo e quando olharam para a prateleiras e viram uma garrafa de pinga, um dos amigos falou: “é esse o símbolo é o nome”.
A garrafa de pinga era famosa na época e se chamava Cavalinho, ela tinha o desenho de um cavalo, e para completar deram a este desenho asas; ali surgia o Cavalinho Futsal.
O time foi formado e a partir daquele dia, começou a levar vários torcedores aos seus jogos.
Presente desde 1987 é hoje um dos times mais antigos na região e da cidade de Osasco , com sede no bar do Jumentex ( Vila Yolanda) desde 1990; a nossa maior missão não é ser o melhor, mas sim continuarmos a escrever a história , que desde 1987 possui vários finais felizes.
Alguns fatos estão vivos na memória do cavalinho, no ano de 97 fomos campeões da copa Vila Yolanda e terminamos a competição invictos e com o artilheiro e o goleiro menos vazado.
Os anos de 2001 a 2003 foram Anos dourados, chegamos a ficar de janeiro de 2001 a março de 2002 sem perder um jogo ou um único quadro.
Na época disputamos 14 festivais e o saldo foi mais que positivo, foram 28 troféus ou seja, ganhamos todos os festivais e os dois quadros, deste 14 festivais nenhum deles foram em nossa quadra, todos foram disputados fora.
Tivemos também, como não poderia ser diferente algumas tristezas, o falecimento de alguns amigos e torcedores como o Sr Mané, Eugênio, Athaíde, Mineiro e por último o nosso para sempre irmão Lalá (2008) que era um dos torcedores mais animados que possuíamos.
Fica aqui registrado, o nosso agradecimento a todos os atletas que nestes anos vestiram e vestem a nossa camisa; muitos vieram e poucos ficaram;e os que ficaram criaram raízes e estarão para sempre em nossos corações.
O cavalinho é, foi e sempre será uma GRANDE FAMÍLIA!